quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Teste da Orelhinha

Voltando a falar dos testes do bebê. Agora, um pouco do teste da orelhinha.

A triagem auditiva neonatal, obrigatória por lei municipal (Rio de Janeiro) nº 3028, de 17 de maio de 2000.
É um programa de avaliação da audição em recém nascidos, indicada por instituições do mundo todo para diagnóstico precoce de perda auditiva, uma vez que sua incidência, na população geral, é de 1 a 2 por 1000 nascidos vivos.
A Técnica utilizada é a de Emissões Otoacústicas Evocadas (EOAs).
O Exame é indolor, com a colocação de um pequeno fone na parte externa do ouvido, com a duração por um tempo médio de 3 a 5 minutos.
A técnica mais utilizada para a triagem auditiva neonatal é o exame de Emissões Otoacústicas Evocadas - EOAs.
A EOAs é um exame objetivo, indolor, de rápida execução com tempo médio de minutos, feito com sono natural, com a colocação de um fone externamente na orelha do bebê.
O EOA (Emissões Otoacústicas Evocadas) consiste na produção de um estímulo sonoro e na captação do seu retorno (eco), sendo registrado no computador se as partes internas da orelha (cóclea) estão funcionando, sendo então emitido um gráfico com o resultado do exame.
O resultado é informado no final do exame. Um protocolo de avaliação junto com o laudo será enviado à mãe e ao médico solicitante.
Quando houver suspeita de deficiência a partir da triagem auditiva, a criança será encaminhada para avaliação otológica e audiológica completas.
O exame deverá ser realizado à partir do nascimento, preferencialmente nos primeiros 3 meses de vida do bebê, para que se possa detectar perdas precoces, dificultando o aprendizado da linguagem.

Fonte: www.testedaorelhinha.com.br

2 comentários:

  1. É amiga!Este teste é importantíssimo!!
    Muito interessante!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. oie lindona acabei de conhecer seu blog ameiiii mt mesmo vou add bjus

    ResponderExcluir