segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Dopplerfluxometria obstétrico

A e outras pessoas me perguntaram o que o doppler obstétrico. Bom, eu também não sei e fui pesquisar:

"A avaliação da vitalidade fetal é uma etapa fundamental na suspeita do sofrimento fetal, tendo a dopplervelocimetria substancial importância, possibilitando analisar o fluxo sanguíneo dos principais leitos vasculares que envolvem a circulação feto-mãe. A dopplevelocimetria obstétrica consiste primariamente na análise dos leitos uterinos, umbilical e fetal (esta última tem a artéria cerebral média como a principal a ser analisada, podendo ainda constar o estudo da aorta, carótida interna, ducto venoso e outros). A artéria uterina apresenta padrão de fluxo de baixa resistência, com exceção do primeiro trimestre da gestação que mantém-se em alta resistência. A presença de incisura protodiastólica nas artérias uterinas é normal na primeira metade da gestação. A maioria desaparece ao redor da 20 a semanas, podendo ainda ser considerada normal até a 26 a semanas. A presença de incisura protodiastólica e relação S/D maior que 2,6 aparece quando a resistência vascular está aumentada na circulação placentária, podendo levar o feto a apresentar baixo peso e repercutir a vitalidade fetal. A artéria umbilical monitoriza o crescimento e a vitalidade fetal, apresentando padrão de fluxo de baixa resistência, e a redução da velocidade diastólica quando presente indica grande comprometimento hemodinâmico para o feto. Ao estudo color Doppler pode-se ainda ser importante na análise da presença de circular de cordão. A artéria cerebral média apresenta fluxo de alta resistência. E nos casos em que a vitalidade fetal está comprometida, o feto na tentativa de proteger-se da hipóxia, realiza uma redistribuição hemodinâmica do sangue, levado a vasodilatação da artéria cerebral média e diminuição da perfurasão renal com redução da filtração glomerular e do débito urinário, e conseqüente oligodramnia. Na avaliação da centralização do fluxo sanguíneo, é utilizado o perfil hemodinâmico fetal, que consiste na relação entre o IR da artéria umbilical, com o da artéria cerebral média, e cujo valor normal é menor ou igual a 1. A avaliação dopplervelocimétrica não pode ser analisada como fato único e sim como dado do contexto da gestação, podendo ser decisiva na evolução e terapêutica da gestação."

Fonte: http://web.cip.com.br/renoscan/artigo_002.htm.

Deus queira que esteja tudo bem com a Jade.
Beijos e boa semana a todos, pois esta teremos curso de gestante! Vou prestar bastante atenção!

Nenhum comentário:

Postar um comentário