segunda-feira, 23 de maio de 2011

Vida louca...

Quando algo acontece a um bebê que você conhece, mesmo que virtualmente, a cabeça da gente (bom, pelo menos da minha!) pira, né?
Nesse mundo virtual que eu participo, seja na blogosfera ou no twitter, acabo conhecendo outras  mamães, acompanhando a gestação de lindos bebês e o crescimento de outros tão lindos quanto. Com isso, acabo me envolvendo com suas vidinhas, mesmo que de longe.
Saber que bebês adoecem, e que algumas vezes perdem a luta para a doença, acaba comigo.
Aliás, acho que acaba com qualquer pessoa, depois que se torna pai ou mãe.
Sempre me coloco no lugar daquela mãezinha que perdeu seu bebê, seu filho. Não é a ordem natural das coisas, por isso acho que dói tanto, não é mesmo? Imaginar que a vidinha que você planejou, gerou e viu nascer e achou que iria acompanhar seu crescimento, vai te deixar mais cedo que você imagina, é ruim demais! Isso não deveria existir. Jamais.
Há algum tempo não estudo sobre espiritismo, mais por "falta de tempo" do que por qualquer outra coisa, e sei, pela doutrina que sigo, que essa criança tinha um papel importante para cumprir aqui conosco e, principalmente, com sua família e que devemos compreender que isso acontece... Mas machuca.
Vidinhas que nos ensinam tanto em tão pouco tempo a amar mais, a querer viver com mais cuidado pois você tem alguém que te espera em casa, a ser mais caridosa, a ter compaixão com o próximo, enfim, te ensinam a ser uma pessoa melhor...
De repente esse é o papel dessas vidinhas...
Mamães que perderam seus bebês, não quero citar nomes..., não tenho palavras para lhes dizer o quanto sinto por vocês. Não posso dizer que "sei como você se sente", porque não sei. Nunca passei por isso, e tenho o desejo de nunca passar. Mas saibam que vocês nos ensinam muito, quando superam e mostram sua garra para seguir com a vida... Sejam fortes, hoje e sempre, vocês agora têm um anjinho só seu olhando por você, de onde eles estiverem...
Sintam-se abraçadas...

Um comentário:

  1. Tb me emociono bastante com essas histórias KK! E realmente não podemos imaginar a dor que sentem essas mamães.
    Lindo texto, adorei, me emocionei junto com vc!

    Um beijoo!

    P.S Tem um mimo no meu blog pra vc!

    ResponderExcluir