quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Sobre nossa viagem ao Vila Galé

Infraestrutura
Neste feriadão, fomos para o Vila Galé Eco Resort de Angra dos Reis, e como não poderia deixar de ser, hoje vou postar meus comentários a respeito deste Resort "All Inclusive", visando viagem com criança de 2 anos e 7 meses.

Escolhi este Resort dentre os vários que a região oferece por já ter ido nele quando era do grupo Blue Tree há alguns anos a trabalho e por ter um belo desconto para a empresa que trabalho, afinal temos sempre que procurar economizar algum dinheirinho, não é mesmo?

Para agendar via telefone foi um caos, o setor de reservas nunca atendia, sempre caia na recepção, que transferia para o setor, e nisso ficava alguns minutos (de ligação DDD...). Quando finalmente consegui conversar com alguém, solicitaram que eu enviasse os dados via email, que só respondeu cinco dias depois, mesmo eu tendo ligado em seguida (com muita espera) e confirmado que eles receberam o email.

Partimos para o Resort na quinta véspera de feriado e chegamos a tardinha. Logo na entrada você é recepcionado por recreadores, e o carregador pega suas malas no carro e deixa na recepção. Você entrega as chaves do seu carro para ele, e recebe um papel com o número das chaves. Por ter chegado cedo, meu carro foi estacionado no estacionamento do hotel. Na saída percebi que haviam muitos carros na rampa, acredito por não ter espaço disponível no estacionamento coberto para todos.

Pegamos nossa chave (cartão magnético) na recepção de nosso quarto na Ala Norte, Terceiro Andar, e 3 vales-toalhas para pegarmos as toalhas de piscina/praia. A perda desse cartão pode acarretar em multa de R$100! Não há internet wi-fi em todo o hotel, apenas na recepção e piscina e pagando R$5/hora ou R$20/dia todo. Nos quartos apenas a cabo (mesmo preço). Achei um absurdo, pois cada vez menos os hotéis cobram por este serviço. Pelo menos o sinal da TIM (minha operadora) estava bom e deu para navegar usando o 3G (de cinquenta centavos/dia rs).

Há apenas um elevador social por Ala e dois no prédio central (um deles prendia as pessoas...). Muito pouco, uma vez que a galera morre de preguiça e disputa espaço com você cheia de tralha de criança para subir um andar... Para dar jantar para a pequena, por exemplo, tínhamos que descer do 3º andar da Ala Norte, ir até a Ala Central e subir para onde estavam servindo a refeição infantil. O acesso seria bem mais fácil se houvesse rampas de acesso entre as Alas (espaço para fazer existe). O lado bom de ficar no 3º andar é que você não escuta todo mundo passando na sua porta.

O quarto é grande. Pedimos com king size, mas na verdade são suas camas amarradas. Dá para sentir a junção, mas a cama era confortável. Colocaram até um berço (de madeira muito bom) para que a pequena pudesse dormir nele. No quarto tem a cama (claro rs), o berço (que colocaram mesmo sem que pedíssemos), TV, frigobar minúsculo ("reposto" a cada dois dias), telefones, sofá. A varandinha tinha vista para o jardim interno (o de antes de chegar à piscina). Poderia ter uma tela na porta da varanda para evitar a entrada de bichos.

Pequenos problemas
O banheiro é grande, com banheira. O cheiro do quarto é forte e pode atacar alguns alérgicos. As toalhas são velhas, vide a foto com a data de fabricação da mesma (outubro de 2006).

O quarto tem alguns perigos (em alguns pontos do hotel também observei): fios elétricos aparentes (sem a caixinha de proteção adequada). No nosso quarto, a camareira quebrou um copo (se não fomos nós...) e quando voltamos da piscina haviam cacos de vidros no chão perto da cama. Inclusive pisei num deles, sem gravidade. Mas tivemos que ficar de olho e não pudemos deixar a pequena saracutear livremente.

Copa da mamadeira
Em cada andar de cada Ala existe a "Copa da Mamadeira" que só é aberta pelas chaves dos quartos que solicitaram acesso na recepção (não esqueça de fazer o seu pedido!). Lá dentro tem micro-ondas, fogão elétrico, liquidificador, leite de caixinha, bebedouro, frigobar (que estava entupido de gelo, indicando que era hora de descongelar...). Os alimentos em pó como achocolatado e leite não ficavam em suas embalagens originais e não tinham a marca do mesmo... Não havia talheres disponíveis, tive que correr para o restaurante e pedir emprestada uma colher.

Da infraestrutura, o hotel oferece academia (não visitei), boate, piscina grande, baby room, sala de atividades para crianças (com cadeirinhas, papeis, lápis de cor, etc), sala de jogos (no 3º andar), acesso a praia calma, de águas claras, mas com certa profundidade (fique de olho nas crianças), pista de cooper de 750m em volta da piscina, parquinho na areia, parquinho na grama, parquinho molhado, etc. Também há um lago muito bonito com lugares para sentar, e é possível observar os peixes e pássaros. Há uma garça de dia e um quero-quero a noite (parecem contratados kkkkk) que ficam lá dando o ar da graça e filando as carpas do lago. As crianças se divertem jogando pão para os peixes.

Para as crianças
Quanto à baby room, lá você pode trocar seu filho, colocar para dormir nos berços, dar banho. Mas não tem recepcionista, e apesar do chão branquíssimo e da placa alertando para tirar os calçados, as babás (sim o povo trás de casa) não respeitam e sujam tudo, inclusive jogando fraldas abertas no lixo, deixando o cheiro característico no ar... Uma pena.

Quanto a recreação para crianças, eles as dividem em dois grupos: de 4 a 7 anos e de 7 a 12 anos e fazem diversas programações com elas. As crianças menores podem participar, desde que com um responsável. Os recreadores fazem diversas atividades com as crianças, de cineminha à caça ao tesouro, paintball,... As crianças gastam suas energias e saem de lá contentes e cheias de amigos. A programação muda a cada dia. Para os adultos também tem alguma programação, como hidroginástica, futevôlei, etc.

Sobre os restaurantes, quem se hospeda mais de 3 dias pode fazer uma reserva no restaurante Inevitável que tem sistema a la carte, um tanto "rebuscado". Chegamos e já fizemos reserva, pois esgota rápido. A reserva ficou para a sexta, aniversário do maridão inclusive. As demais refeições (café, almoço e jantar) são servidas no restaurante Versátil (ambos no primeiro andar da Ala Central). Para chá da tarde, é colocada uma mesa na entrada do Versátil e snacks (toda aquela coisa que criança adora) podem ser comidos na Casa da Fazenda. Drinks são servidos no quiosque perto da piscina ou no bar molhado da piscina (eles trabalham com o grupo da Coca-Cola, ou seja, para quem gosta a cerveja é Kaiser ou Itaipava).

Hora da fome!
Quanto à comida, o Inevitável é bom e calmo, comemos comida japonesa por não nos interessarmos no que estavam servindo no dia. O Versátil é onde todos comem e por isso recomendo ir logo assim que abre, pois perto do fechamento a galera invade e fica impossível conversar ou pegar algo sem esbarrar com alguém mais apressado e faminto. A comida é boa e tem muitas opções. A mesa de sobremesas vai te fazer engordar um bocado. Tem muita cadeirinha de refeição, isso achei ótimo. No sábado teve Feijoada no almoço com direito a chorinho de música ao vivo. Os snacks da Casa da Fazenda eram feitos na hora, mas só tinha uma pessoa fazendo tudo e a fila ficava imensa em alguns momentos. Também pode-se tomar sorvete neste local. Dos drinks, como eu não bebo, só pedia Piña Colada e Coquetel de Frutas sem álcool. Muito gostosos. Mas no sábado, às 16h, já não tinha mais porque o almoxarifado havia fechado e não tinha mais como pegar leite condensado o.O.

A refeição das crianças geralmente são servidas no Restaurante Infantil NEP, mas como haviam muitas, eles abriram o salão Brisa do Centro de Convenções (3º Andar da Ala Central). Lá sempre era oferecido arroz branco, feijão sem carne de porco, macarrão, molho do macarrão, salada, batata frita, alguma proteína (carne moída, ou peixe, ou carne picadinha), nuggets, sobremesa (pudim, gelatina, bolo), refrigerante, suco e água. Eles colocaram mesas e cadeiras infantis para a galerinha. Este local sempre abre uma hora antes do restaurante dos "adultos". Nas primeiras refeições, íamos lá para a pequena comer primeiro e depois íamos para o nosso. Mas isso acabava ficando um pouco "contra-mão" e no final já íamos direto para o Versátil mesmo. O Infantil é sempre usado no horário de almoço com os recreadores, que levam as crianças em bando para comer lá rs.

Recreação
A piscina estava ótima, limpa, só gelada demais (kkkkkkkkkkk frescaaaaaa). A praia é muito bonita e calma. A água é fria, transparente e limpa, até estrela do mar tem! Só tenha cuidado, pois ela ganha profundidade rapidamente (característica por estar perto de montanhas). Dá para pegar as cadeiras que ficam na grama até a areia e ficar por lá, curtindo o sol. Eles limpam até a areia (a cor escura é por causa dos minerais, ok?!)! De lá alguns marinheiros vem oferecer seus serviços de passeio de barco. Não aproveitei porque com criança pequena e não acho seguro...

Não utilizei as quadras de esportes, mas vi muita gente usando. O hotel também oferece serviços de massagem e babá (pagos a parte).

A noite o pessoal se veste bem para ir para a boate ao lado do Inevitável, mas nem entrei para ver rs. Também tem um bar, com teoricamente, acesso apenas para maiores de 18 anos. (Teoricamente porque vi um monte de pai sem noção com filho de 2 a 5 anos lá dentro. Será que o povo não sabe ler?!).

Lindo Pôr-do-Sol
Para as crianças a programação noturna também varia, nos dias que ficamos lá para os menores teve teatro, mágico e fantoches (tudo em uma das salas do Centro de Convenções). Para os maiores, o último dia teve alguma coisa com vampiro rs.

Minha nota? Eu diria que 8,5, apesar de nunca ter estado em outro All Inclusive. Eu esperava mais suporte à refeição infantil, assim, saber a marca do leite em pó é o mínimo, não é mesmo? Mas eles oferecem de fazer papinha do jeito que você solicitar (vi uma mamãe fazendo isso). Também tirei "alguns pontos" devido a falta de atenção nos detalhes como toalhas velhas, tomadas com fiação aparente, falta de tela de mosquito (calma, lá não tem mosquito - pelo menos não vi -, mas tinha "aleluia" pacas rs) nas portas das varandas, acesso ruim entre as alas, por ter faltado drink no sábado a tarde, não ter wi-fi gratuito, fazer a reserva foi um exercício de paciência,  e pela falta de recepcionista na baby room. Mas claro, planejo voltar lá no futuro, com a Jade maiorzinha para eu poder deixá-la com os monitores e a gente poder curtir o hotel com mais calma (dê preferência longe de feriadões rs).

(Post republicado do Blog Mamis)


(Este post não recebeu sugestão de pauta e tampouco é publicidade paga).

Nenhum comentário:

Postar um comentário