terça-feira, 26 de março de 2013

O que é Doula?

Eu também não conhecia, mas como essa ajuda vem cada vez mais aparecendo nos partos humanizados de hoje, resolvi trazer para nosso bloguinho este assunto para conversarmos. Ainda mais que ontem foi comemorado o dia da doula! =)
http://parirfazbem.blogspot.com.br

A palavra "doula" vem do grego "mulher que serve". Atualmente essas acompanhantes de parto - as doulas - oferecem suporte emocional, físico, afetivo e de conhecimento sobre gravidez, parto e pós-parto para as mulheres.

Nos tempos de nossas avós, os partos eram realizados por parteiras que cuidavam da mulher. Hoje, nós geralmente somos encaminhadas para grandes hospitais com toda uma equipe especializada, tirando a parte "humanizada" de todo o processo do parto. O obstetra tem a função de fazer o parto, o pediatra de avaliar o bebê, o enfermeiro e auxiliares de auxiliarem os médicos e outras mulheres, mas ninguém oferece assistência à parturiente. É aí que entra a doula!

A doula durante a gravidez ajuda os pais "grávidos" a conhecerem as opções de partos, explicando como funcionam, seus prós e contras, que tipo de intervenção pode vir a acontecer e prepara a gestante para a hora "H".

No trabalho de parto, ela será a ponte entre o linguajar técnico do médico com a futura mamãe, fazendo massagens, ajudando-a a encontrar posições confortáveis, ensinando-a melhores técnicas de respiração, sugerindo métodos de alívio naturais da dor com banhos de água morna, massagens e técnicas de relaxamento. Ela não substitui o acompanhante no trabalho de parto, ela vai ajudá-lo e orientá-lo para oferecer conforto e carinho à mulher, sem ficar perdido.

Mas não é só no parto normal que ela poderá atuar, na cesárea a doula dará suporte emocional para que a parturiente relaxe durante a cirurgia. No pós-parto, ela vai ajudar com os cuidados desta fase, tanto com a mamãe quanto com o bebê, ajudando também na amamentação.

A doula não poderá fazer qualquer procedimento médico (exames, medir pressão, medicar, etc) e não poderá questionar decisões médicas. Ela será seu "porto seguro" na hora do parto e não substituirá nenhum profissional de saúde envolvido no parto.

Existem estudos, no exterior, que indicam que a presença da doula no parto:
http://www.alineamorim.com/
- diminui a chances de uso do fórceps;
- diminui a incidência de infecção;
- diminui a insegurança da mãe;
- reduz o risco de depressão pós-parto;
- aumenta o sucesso na amamentação;
- melhora a auto-estima da mãe;
- aumenta a satisfação da mãe com o próprio parto;
- o bebê tem alta mais rápido;
- diminui a necessidade de cuidados especiais (como UTI neonatal);
- diminui a chance de se fazer uma cesárea;
- diminui a duração do trabalho de parto;
- diminui a administração de hormônios de indução do trabalho de parto (ocitocina);
- diminui os pedidos de anestesia;
- diminui o tempo de internação;

Uma amiga, Raphaela Tavares, que teve acompanhamento de Doula durante a gestação e no parto me enviou o seguinte depoimento que acho que vale a pena deixar registrado em nosso cantinho:

"Quando eu pensei em engravidar eu sabia exatamente o que eu não queria: um parto frio, sem assistência e que não respeitasse o meu tempo e do bebê. Então fui atrás de obstetras que tivessem histórico em partos normais (era algo que eu almejava muito). Não gostei do primeiro médico que fui, não rolou empatia e eu já estava com três meses de gestação!  Fui conversando e pedindo indicação para todo mundo, até que veio o nome da minha ginecologista, que me explicou tudo direitinho e foi bem clara ao que diz respeito ao parto natural, que se estivesse tudo bem ela faria, do contrário não, e que ela trabalhava com doula durante a gestação até o parto. Eu conhecia o trabalho de doula, mas para ser sincera, eu estava interessada no parto natural e não me empolguei muito com a profissional.
Como me enganei, o meu vínculo com ela foi fortíssimo e tenho certeza que graças à ela meu parto foi muito mais tranquilo que eu imaginava. No final da gestação eu ia semanalmente ao consultório para aprender exercícios de expulsão, para encaixe do bebê, relaxamento e acupuntura A minha doula tem formação em fisioterapia, no qual me ajudou muito na parte física. Já no setor emocional, ela foi meu grande suporte, pois estava bem presente na minha gestação e eu a via com frequencia. Ela me tranquilizou nas horas mais dificeis, onde a ansiedade parecia me sufocar.
No parto fui acompanhada por ela e por minha ginecologista o tempo inteiro, não me senti desamparada e nem com medo, confiava nelas e recebi todo afeto e atenção que precisava... Com certeza o meu parto foi humanizado, não só por ter sido por vias naturais, mas por eu ter sido respeitada, acolhida e ter ficado com os meu entes queridos em todo processo."


Leia mais: http://www.doulas.com.br/, http://guiadobebe.uol.com.br/o-que-sao-doulas/, http://www.doulas.org.br/, http://www.despertardoparto.com.br/index.html.

Post já publicado no BlogMamis

Nenhum comentário:

Postar um comentário